expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Pesquisar este blog

domingo, 22 de janeiro de 2017

Mulata-na-sala

Mulata-na-sala

Nome científico: Catharanthus roseus.

Sinônimos populares: Vinca, viça-de-gato, vinca-de-madagascar e boa-noite.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Origem: África e todo o continente americano.

Características: É um arbusto até 80 centímetros de altura, bastante esgalhado, densamente folhado, com folhas opostas cruzadas, ovais, verde-brilhantes. Flores com cerca de 5 centímetros de diâmetro. Podem ser brancas, cor-de-rosa, vermelhas ou vináceas.

Tipo de solo: Gosta de solos férteis, com bastante material orgânico, bem drenados e pouco compactados.

Luminosidade: Meia-sombra a sol pleno.

Multiplicação: Por sementes.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Plantio: Pode-se fazer a semeadura em local fixo. Afofe a terra, semeie e regue. Após alguns dias de nascida, chegue mais terra na base da planta e adube.

Regas; Diárias.

Adubação: Utilize esterco de curral ou compostagem de três em três meses.

Sucesso no cultivo!

Visite também nossos outros blogs:
wwwnaturezapura123.blogspot.com
wwwespeleologiaradical.blogspot.com
wwworquideasfloresdivinas.blogspot.com
wwwplantasquecuram.blogspot.com
frutasepomar.blogspot.com
you tube/ Daniel Carvalho Gonçalves

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Resedá-amarelo

Resedá-amarelo

Nome científico: Galphimia brasiliensis.

Sinônimos populares: Triális.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: Brasil.

Características: É um arbusto de até 1,80 metro de altura, lenhoso, com esgalhamento médio, folhas alternadas, ovais, com 5 centímetros, em média, verdes-brilhantes a verdes-amareladas, dependendo da luminosidade. Flores amarelo-ouro, em pequenos cachos. Bastante ornamental.

Tipo de solo: Gosta de solos férteis, com bastante material orgânico, bem drenados.

Luminosidade: De meia-sombra a sol pleno.

Regas: Diárias.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Multiplicação; Por sementes ou estaquia.

Plantio: Pode ser feito em canteiros ou em vasos. Em canteiro, faça uma cova de 40 x 40 x 40 centímetros, ponha a muda e complete com uma mistura de terra comum, carvão vegetal ou cinza e esterco de curral ou compostagem. Em vasos, coloque cacos de telha ou tijolo no fundo para proporcionar uma boa drenagem, coloque um pouco de terra, ponha a muda e complete com a mesma mistura acima.

Adubação: Dê preferência à adubação orgânica, utilizando esterco de curral ou compstagem de 3 em 3 meses.

Sucesso no cultivo.

Visite também nossos outros blogs:
frutasepomar.blogspot.com
wwwnaturezapura123.blogspot.com
wwwpoemasesentimentos.blogspot.com
wwwplantasquecuram.blogspot.com
wwworquideasfloresdivinas.blogspot.com
wwwespeleologiaradical.blogspot.com
you tube/ Daniel Carvalho Gonçalves

Um grande abraço!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Columéia-peixinho

Columéia-peixinho

Nome científico: Nematanthus westtsteinii.

Sinônimos populares: Planta-peixinho.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: Brasil.

Características: É uma planta rasteira (mas é melhor cultivar como pendente), de ramos delgados e folhas ovaladas, coreáceas, verde-brilhantes, lustrosas, muito ornamental. Suas flores são fechadas, tendo apenas uma abertura para permitir a polinização, parecidas com um peixinho, daí o seu nome popular, vermelhas-alaranjadas com detalhe amarelo.

Tipo de solo: Fértil, com bastante material orgânico e bem drenado.

Luminosidade: Sombra a meia-sombra.

Multiplicação: Por divisão da planta, por estaquia e, muito raramente, por sementes.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Plantio: Coloque cacos de telha ou tijolo no fundo do vaso a fim de proporcionar uma boa drenagem, ponha um pouco de terra, ponha a muda e complete com uma mistura de terra comum, carvão vegetal ou cinza e esterco de curral ou compostagem.

Regas: Diárias.

Adubação: Dê preferência à adubação orgânica, usando esterco de curral ou compostagem, de dois em dois meses.

Sucesso no cultivo!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Açucena-da-água

Açucena-da-água

Nome científico; Crinum erubescens.

Sinônimos populares: Açucena-do-brejo, cebola-cecém e crino-cor-de-rosa.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: América do Sul e América Central.

Características: É uma planta perene, bulbosa, formando pequenas touceiras, folhas lanceoladas, vincadas, verdes-claras a verdes-brilhantes, dependendo da luminosidade, dispostas em rosetas. Flores brancas, bastante vistosas.

Tipo de solo: Solos férteis, encharcados ou úmidos.

Luminosidade: Meia-sombra a sol pleno.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Multiplicação: Pelos bulbos ou pelas mudas que nascem ao lado da planta-mãe.

Plantio: Pode ser feito em vasos ou em canteiros. Utilize uma mistura de terra comum, carvão vegetal ou cinza, esterco de curral ou compostagem.

Regas: Diárias e em abundância.

Adubação: Use esterco de curral ou compostagem de três em três meses.

Sucesso no cultivo!