expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Flamboianzinho

Flamboianzinho

Nome científico: Caesalpinia pulcherrima.

Sinônimos populares; Ave-vermelha-do-paraíso, baio-de-estudante, barba-de-barata, chagas-de-Jesus, flor-de-pavão, flor-do-paraíso e orgulho-de-Barbados.

Origem: América Central e Antilhas.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves

Características: É uma arvoreta de até 3,60 metros de altura, com médio esgalhamento, folhas pequenas, imparipenadas, ovais, verdes-brilhantes. Flores amarelas/vermelhas, em cachos superiores. Bastante ornamental.

Tipo de solo: Gosta de solos férteis, ricos em matéria orgânica, bem drenados.

Luminosidade: De meia-sombra a sol pleno.

Multiplicação: Por sementes ou estaquia.

Plantio: Faça uma cova de 40 x 40 x 40 centímetros, ponha a muda e complete com uma mistura de terra comum, carvão vegetal ou cinza e esterco de curral ou compostagem.

Regas: Diárias.

Adubação: Faça adubação orgânica, utilizando esterco de curral ou compostagem, duas vezes por ano.

Sucesso no cultivo!

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Bromélia-vermelha

Bromélia-vermelha

Nome científico: Vrisea vigeri.

Sinônimos populares: Bromélia.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Origem: Brasil, na mata atlântica.

Ambiente: Quente e úmido.

Características: É uma planta epífita que forma touceiras, disposta em rosetas, folhas verdes-escuras ou verde-brilhantes. Muito ornamental. Flores minúsculas, amarelas. A parte vermelha são brácteas (folhas modificadas). É de fácil cultivo.

Luminosidade: Prefere locais bastante sombreados. Pode ser cultivada sob árvores bem copadas ou usando-se telado de proteção entre 70% e 80%.



   Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Tipo de substrato: Pode ser plantada em forquilhas de árvores ou em vasos plásticos com uma mistura de fibra de casca de coco com casca de pinho ou peroba.

Regas: De dois em dois dias em dias frios e diariamente em dias quentes.

Multiplicação: Por sementes (raro) e por divisão de touceira.

Plantio: Se for em forquilha de árvore, basta acondicioná-la e amarrá-la com barbante. Se for em vaso plástico, coloque cacos de telha ou tijolo no fundo a fim de proporcionar uma boa drenagem, coloque um pouco de fibra de casca de coco, ponha a muda e complete com casca de pinho ou peroba com um pouco de fibra de casca de coco.

Sucesso no cultivo!