expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Pesquisar este blog

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Sete-Marias

Sete-Marias

Nome científico: Cleome hassleriana.

Sinônimos: Cleome, beijo-fedorento, planta-aranha, mussambê, mussambê-fedorento.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: América-do-Sul e América-Central.

Ambiente: Gosta de climas quentes, solos férteis, bem drenados e bem arejados.

Luminosidade: Sol pleno.

Características: É um arbusto perene de até 1,20 metro de altura, pouco esgalhado, com folhas palmatilobadas serreadas, verde-claras, flores róseas, em cachos, muito ornamentais. Floresce o ano inteiro, mas com maior exuberância na primavera.

Multiplicação: Por sementes.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Plantio: Pode ser semeada em canteiros ou em vasos definitivos. Use uma mistura de terra comum, carvão vegetal, capim seco ou fibra de casca de coco e esterco de curral ou compostagem. Coloque as sementes a uma profundidade de um ou dois centímetros, cubra com terra e regue com frequência.

Regas: Diárias.

Adubação: Use esterco de curral ou compostagem de 4 em 4 meses.

Sucesso no cultivo!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Ipê-de-jardim

Ipê-de-jardim

Nome científico: Tecoma stans.

Sinônimos: Amarelinho, guarã-guarã, ipê-mirim e sinos amarelos.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: México e sul dos Estados Unidos.

Ambiente: Gosta de solos férteis, bem drenados, clima quente, locais bem ventilados e sol direto.

Características: É uma árvore de até 5 metros de altura, bem esgalhada, bastante folhada, com folhas crenadas,simples, opostas, imparipenadas, verde-brilhantes, flores amarelo-ouro, em cachos.

Multiplicação: Por sementes ou por estaquia.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Plantio: Pode ser feito em canteiros ou em vasos. Em canteiro, faça uma cova de 40 x 40 centímetros, ponha a muda selecionada e preencha com uma mistura de terra comum, carvão vegetal ou cinza, capim seco e esterco de curral ou compostagem.
No vaso, faça furos e coloque cacos de telha ou tijolo no fundo para proporcionar uma boa drenagem. Coloque um pouco de terra, coloque a muda e complete com a mesma mistura acima.

Regas: Em canteiros, de dois em dois ou três em três dias. Em vasos, diariamente.

Adubação: Prefira a adubação orgânica, utilizando esterco de curral ou compostagem duas vezes por ano.

Poda: Apenas de manutenção, eliminando galhos inúteis ou de contenção, caso não queira que cresça muito.
Sucesso no cultivo para todos!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Mussaenda-rosa

Mussaenda-rosa

Nome científico: Mussaenda alicia.

Sinônimos: Mussaenda-arbustiva.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Origem: África e Ásia.

Ambiente: Gosta de solos férteis, bem drenados, climas quentes, locais bem ventilados e bastante sol.

Características: É um arbusto perene de até 3 metros de altura, bem esgalhado, folhas inteiras, simples, ovadas, verde-escuras. Possui, na terminação do galho folhas de colorido diferenciado, rosas, sendo suas flores amarelo-ouro, diminutas.

Multiplicação: Se dá por estaquia. Preencha um saco para mudas com uma mistura de terra comum, carvão vegetal e esterco de curral ou compostagem, ponha um galho com cerca de 30 centímetros, enfiado , regue diariamente e mantenha à sombra.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Plantio: No jardim, faça uma cova de 40 x 40 centímetros, coloque a muda, e preencha com a mesma mistura utilizada na fabricação da muda. Regue diariamente.
No vaso, escolha um vaso grande, coloque cacos de telha ou tijolo no fundo para facilitar a drenagem, ponha a muda e complete com a mesma mistura anterior.

Adubação: Utilize adubo orgânico como compostagem ou esterco de curral.

Poda: Desbaste os galhos que floriram, mais ou menos uns30 centímetros da floração. Tire também os galhos que não produziram. Isso deve ser feito logo após a murcha das flores.

Bom cultivo para todos!