expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Pesquisar este blog

sábado, 30 de janeiro de 2016

Hortênsia

Hortênsia

Nome científico: Hydrangea macrophyla.

Sinônimos: Rosa-do-Japão e hidrângea.

Origem: Japão e China.

Ambiente: Gosta de climas quentes durante o dia e significativa queda de temperatura à noite. Adapta-se bem a qualquer tipo de solo, desde que seja bem drenado.

Luminosidade: Gosta de meia-sombra.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Características: É um arbusto de até um metro de altura, bem esgalhado, densamente folhado, com folhas ovadas, denteadas, verde-brilhantes a verde-escuras, dependendo da luminosidade. Possui inflorescências globulares com flores brancas, róseas ou azuis. A variedade branca não altera sua cor. A variedade rosa ou azul é a mesma, só alterando a cor devido a acidez do solo. Solos mais ácidos, favorecem flores azuis e solos mais alcalinos, flores rosas.

Multiplicação: Por estaquia, normalmente usando-se galhos provenientes das podas de manutenção. Escolhe-se um galho saudável, uns 25 centímetros e enfia-se em um saquinho com uma mistura de terra comum, carvão vegetal, fibra de casca de coco e esterco de curral ou compostagem.

Plantio: Pode ser feito em vasos ou canteiros. No vaso, coloque cacos de telha no fundo para favorecer a drenagem, ponha a muda e complete com uma mistura similar à acima citada. No canteiro, faça uma cova de 40 x 40 centímetros, ponha a muda e repita o mesmo processo de plantio do vaso. 

Regas: Diárias.

Adubação: Orgânica. Utilize esterco de curral ou compostagem de 3 em 3 meses.

Alteração do teor de acidez do solo: Utilize cal hidratada ou cinza.

Sucesso no cultivo!

domingo, 24 de janeiro de 2016

Cica

Cica

Nome científico:  Cicas revolutum.

Sinônimos: Sagu, palma-de-Santa-Rita, palma-de-ramos.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: Ásia.

Ambiente: Quente, úmido, solos férteis, bem drenados.

Luminosidade: Pleno sol.

Características: São plantas com folhas dispostas em coroa. Podem alcançar, segundo a variedade, até 4 metros de altura, mas a maioria delas não passa de 1,50 metro. Existem plantas maculinas e femininas. As masculinas possuem inflorescência no centro, um cone oval, amarelo creme, com até 40 centímetros. A feminina possui a inflorescência central amarelo e laranja, lâminas recortadas e penugem marrom.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Cultivo: Pode ser feito em jardins ou em vasos.

Cultivo em jardins: Faça uma cova de 60 x 60 centímetros, coloque a muda e complete com uma mistura de terra comum, carvão vegetal, capim seco ou fibra de casca de coco e esterco de curral ou compostagem.

Cultivo em vasos: Escolha um vaso com diâmetro de boca pelo menos de 40 centímetros. Faça furos para a drenagem, coloque cacos de telha ou de tijolo no fundo para facilitar essa drenagem. Ponha a muda e complete com uma mistura tal qual citada acima.

Regas: Em dias quentes, diariamente. Em dias frios, de dois em dois dias.

Pragas mais comuns: São as cochonilhas. Podem ser combatidas usando-se inseticidas piretroides ou óleo de nim.

Adubação: Orgânica. Esterco de curral ou compostagem de 4 em 4 meses.

Ótimo cultivo!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Tumbérgia-azul

Tumbérgia-azul

Nome científico: Thumbergia grandiflora.

Sinônimos: Azulzinha.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: Índia.

Ambiente: Gosta de climas quentes, solos férteis e bem drenados, locais bem ventilados.

Luminosidade: Aprecia locais com excelente luminosidade, sol direto.

Características: É uma planta trepadeira, com folhas lanceoladas, verde-brilhantes e flores azuis com o centro claro. Floresce o ano todo, mais abundantemente na primavera.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Forma de cultivo: Em caramanchões, pergolados ou cerca de arame.

Multiplicação: Por sementes ou estaquia.

Plantio: Faça uma cova de 40 x 40 centímetros, ponha a muda e complete com uma mistura de terra comum, carvão vegetal, capim seco e esterco de curral ou compostagem.

Regas: Diariamente, em abundância.

Ótimo cultivo!