expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Alamanda-amarela

Alamanda-amarela

Nome científico: Alamanda cathartica.

Sinônimos: Alamanda-de-flor-grande, dedal-de-dama e sua-bunda.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Origem: Brasil, nas regiões Norte e Nordeste.

Ambiente: Gosta de solos férteis a ácidos, bem drenados e locais com boa ventilação.

Luminosidade: Sol pleno.

Carcaterísticas: É uma trepadeira arbustiva, com folhas ovais, oblongas, verde-brilhantes, uma belíssima flor amarela de cerca de 8 centímetros de diâmetro. Floresce o ano todo, mas torna-se exuberante na primavera.

Formas de cultivo: Pode ser cultivada sobre pergolados e caramanchões ou educada como arbusto.

Como plantar: Compre a muda de boa procedência ou faça suas mudas através de estaquia. Faça uma cova de 40 X 40 centímetros, ponha a muda e cubra suas raízes com uma mistura de terra, carvão vegetal, capim seco e esterco de curral. Regue abundantemente.

Principal praga: Faça uma revista periódica na sua planta, pois, pode ser atacada por lagartas. Faça o controle manula ou aplique inseticida piretroide.

Cuidado: É uma planta com restições em locais de fácil acesso para crianças, pois, toda a planta possui um látex que é venenoso, não podendo, portanto, ser ingerida.

Ótimo cultivo para todos!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Sapatinho de judia

Sapatinho de judia

Nome científico: Thumbergia mysorensis.

Origem: Sul da Espanha.


    Foro: Daniel Carvalho Gonçalves


Características: É uma trepadeira, ramos e hastes flexíveis, com folhas lanceoladas,verde-escuras. Suas flores são pendentes, em cachos, vermelhas e amarelas.

Ambiente: Quente, solos férteis, bem drenados e locais bem ventilados.

Luminosidade: Pode ser cultivada à meia-sombra ou em sol pleno.

Principais pragas: Pulgões, principalmente na fase de brotação e lagartas. O controle pode ser feito usando-se inseticidas piretroides ou mesmo manualmente, dependendo  da intensidade do ataque.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Forma de cultivo: Pode ser cultivada em caramanchões e pergolados para dar um maior efeito ornamental.

Como plantar: Faça uma cova de 40 x 40 centímetros, coloque a muda e complete com uma mistura de terra, capim seco, carvão vegetal e esterco de curral. Molhe abundantemente.

Ótimo cultivo e floração!


segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Hemerocale

Hemerocale

Nome científico: hemerocalis fulva e Hemerocalis flava.

Sinônimos: Lírio-de-um-dia.

Origem: Ásia e Europa.




    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Características: É uma planta que varia entre 40 e 80 centímetros de altura. Dá em touceiras, com folhas lanceoladas, alternas, verde-brilhantes.

Ambiente: Gosta de climas moderados a quentes, boa adubação e boa ventilação.

Luminosidade: De meia-sombra a sol pleno.

Como plantar: No jardim, faça covas de 20 x 20 centímetros com 60 centímetros de distância uma da outra. Coloque uma pequena touceira e cubra os rizomas de terra. Regue abundantemente. Em vaos faça o mesmo procedimento, lembrando apenas de colocar cacos de tijolos ou telhas no fundo para fazer uma boa drenagem.

Adubação: Orgânica. Use esterco de curral, terra vegetal ou adubo de compostagem de três em três meses.

Pragas: As mais comuns são lagartas e pulgões. O controle pode ser feito manualmente ou usando-se iseticida piretroide.

Floração: Ocorre, normalmente, na primavera e/ou verão. Emite uma haste floral com até 6 botões que vão se abrindo consecutivamente, uma vez que a flor dura apenas um dia. As flores podem ser amarelas e alaranjadas, mas podem apresentar coloração diferenciada em alguns híbridos encontrados no mercado.

Ótimo cultivo a todos!



terça-feira, 6 de outubro de 2015

Avenca

Avenca

Nome científico: Veneris capillus, Avenca brasiliensis, Adiantum risophorum.

Origem: Originam-se das matas atlântica e da floresta amazônica, em quase toda a América do Sul.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Características: É uma planta terrestre, bastante ornamental, em touceiras. Hastes e ramos marrom-escuros, duros e delgados. Folhas pecioladas, alternas, finas, polimorfas, algumas são obovais, outras em leque, estreitas na base e largas na parte superior, com sinuosidades, lobos e bordas crenadas ou denteadas.

Ambiente: Gostam de locais frescos, sombreados, como varandas, por exemplo, bem ventilados.

Pragas mais comuns: As pragas mais comuns são as cochonilhas e lagartas. As primeiras podem ser combatidas usando-se inseticida sistêmico, comprado em lojas de produtos agropecuários. A segunda, pode ser facilmente identificada e combatida manualmente ou usando-se inseticida piretroide.

Como plantar: Use vasos que mantenham a umidade por maior tempo, como os vasos plásticos, por exemplo.


    Foto:Daniel Carvalho Gonçalves


Substrato: Use terra vegetal ou terra comum misturada com carvão e fibras.

Cuidados especiais: Uma vez por ano, é útil para o desenvlvimento da planta fazer a poda das hastes mais velhas, amareladas, envelhecidas. Faça isso usando uma tesoura esterelizada para não contaminar sua planta.

Adubação: Faça a adubação preferencialmente orgânica, usando terra vegetal ou esterco bovino, bimestralmente.

Sucesso com suas plantas!